A medíocre manipulação da RB$

Fonte: Amigos da Terra Brasil

CUIDADO. As imagens a seguir são fortes.

Imagem| Foto: Elson Sempé Pedroso

Hoje à tarde, durante uma reunião do Bloco de Lutas Pelo Transporte Público, houve um boato de que uma jornalista da RBS estaria dentro do prédio da Câmara dos Vereadores para obter imagens da ocupação. Há dias estava consensuado em Assembléia do Bloco que não seria autorizado que a RBS fizesse imagens da ocupação ou dos respectivos integrantes do Bloco. Por essa mesma razão, uma equipe da RBS fora impedida de entrar na ocupação anteriormente.

Para não sermos atropelados pelo senso comum mafiomidiático, lembramos que o direito de imagem é assegurado pelo Código Civil, em seu capítulo II, Artigo 20:

Salvo se autorizadas, ou se necessárias à administração da justiça ou à manutenção da ordem pública, a divulgação de escritos, a transmissão da palavra, ou a publicação, a exposição ou a utilização da imagem de uma pessoa poderão ser proibidas, a seu requerimento e sem prejuízo da indenização que couber, se lhe atingirem a honra, a boa fama ou a respeitabilidade, ou se se destinarem a fins comerciais”.

Enfim, vários manifestantes descontentes com a suposta presença do monopólio sul-riograndense foram em direção ao local em que estaria a jornalista e nesse momento depararam-se com o presidente da Câmara, Thiago Duarte. Iniciou-se aí um bate-boca entre os manifestantes e o presidente da Câmara que supostamente teria sido o responsável pela entrada da jornalista. Apesar da confusão, em nenhum momento houve agressão física, como comprovam um vídeo feito pelos integrantes do Bloco, bem como pelas próprias fotos tiradas pelo fotógrafo da Câmara dos Vereadores, Elson Sempé Pedroso, o qual também disse à Zero Hora ter sido agredido.

Uma questão juvenil paira no ar: se foram agredidos, por que a melhor imagem escolhida pelo fotógrafo mostra apenas o presidente da Câmara em frente a dois manifestantes? Não seria mais interessante que a foto mostrasse o exato momento em que os 15 manifestantes violentíssimos agrediam a ambos com empurrões e chutes?

Algo que talvez não tenha ficado muito claro é o motivo pelo qual o Bloco optou por restringir a entrada da RB$, já que meios alternativos e, inclusive a TVE ,têm acesso ao local da ocupação. A acertada posição adotada pelo Bloco deriva do papel histórico que a RB$ desempenha em suas coberturas levianas e mentirosas acerca dos movimentos sociais.

Mais uma vez, essa tradição da Zero Hora quase gerou uma situação que colocaria em risco a vida de centenas de manifestantes, uma vez que a conivência da RBS com o poder político instituído fez com que ela divulgasse uma notícia “jornalística” mentirosa intitulada: “Manifestantes agridem presidente da Câmara de Porto Alegre e um fotógrafo”. Essa matéria além de não ouvir os manifestantes, fazia uma afirmação leviana sobre um fato que nenhum “jornalista” da RB$ havia acompanhado.

Em função desse factóide, o pedido de reitegração de posse, com o auxílio do BOE, esteve muito próximo de ocorrer com o plenário repleto de manifestantes, inclusive crianças.

Por volta das 19:30 ainda de ontem, publicamos em nosso Facebook a notícia “jornalística” feita pela RB$ que havia desencadeado toda a verdadeira confusão. Qual não foi nossa surpresa ao sermos avisados, hoje pela madrugada, que a matéria tinha sido alterada! Do título mentiroso citado anteriormente, a RB$ o modificou para “Presidente da Câmara de Porto Alegre e fotógrafo dizem ter sido agredidos por manifestantes”. O mais hilário disso tudo é que eles acrescentaram à matéria a fala de um advogado do movimento, o qual não havia sido procurado na primeira publicação da notícia na tarde de ontem. Mais lamentável ainda é que, apesar de todas essas alterações, nem sequer modificaram o horário da publicação da notícia, o qual foi mantido em “17h34”.

Vejam isso: dois links diferentes direcionam para um mesmo lugar: a mentira!

Manifestantes agridem presidente da Câmara de Porto Alegre e um fotógrafo”

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/politica/noticia/2013/07/manifestantes-agridem-presidente-da-camara-de-porto-alegre-e-um-fotografo-4198570.html

“Presidente da Câmara de Porto Alegre e fotógrafo dizem ter sido agredidos por manifestantes”

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/politica/noticia/2013/07/presidente-da-camara-de-porto-alegre-e-fotografo-dizem-ter-sido-agredidos-por-manifestantes-4198570.html

15310018

Leia mais em JornalismoB: Zero Hora reproduz encenação de agressão e cria clima tenso na ocupação da Câmara de Porto Alegre

Anúncios

3 Comentários on “A medíocre manipulação da RB$”

  1. André Rodrigues disse:

    Você suporta seu ponto citando a lei que retira claramente sua razão. Pra mim fica claro que seu objetivo é influenciar os ignorantes incapazes de compreender sua manipulação. Irônico exigir que uma empresa seja imparcial quando no seu blog você não demonstra nem ao menos vontade de ser.

    • Marcelo disse:

      André,
      Imparcialidade não existe, é um mito vendido por jornais como Zero Hora e similares que querem passar a sua versão dos fatos como “a verdade”. O que eu não aceito são meios de comunicação que publicam fatos que não existiram, que manipulam os fatos para dar a entender que as coisas não aconteceram bem da forma que aconteceram.

      De que forma a lei citada retira a forma do autor?

      A própósito, o autor não sou eu. Este artigo foi retirado do site do Amigos da Terra, conforme mencionado acima. Apenas concordo com a opinião e resolvi repostá-lo aqui.

      • André Rodrigues disse:

        Marcelo

        Vou explicar, mas na verdade é bem simples.

        Como um grupo de pessoas que toma posse de um prédio público para manifestar seu descontentamento (o que não questiono de modo algum) clama o direito de imagem (citando o código civil) para impedir que a veículos de comunicação (RBS, TVE…) façam imagens da ocupação?

        Apenas copiando e colando o trecho citado:

        “ou se necessárias à administração da justiça ou à manutenção da ordem pública”

        Garante o direito de usar as imagens pois trata-se de um evento de ordem pública e para que as mesmas sejam usadas para administração da justiça posteriormente.

        Mas o erro ainda é mais grosseiro. Pois você não pode impedir uma equipe de imprensa baseado no seu direito de imagem que ainda não foi nem sequer violado. Seria como prender pessoas antes que elas cometessem crimes. E o nome disso nos meios de informação é censura, pura e simplesmente.

        E sim, concordo com você, imparcialidade não existe, mas então por que exigi-la?
        Me diga em que momento uma pessoa relatando um fato não pretende expor a sua versão como verdade? Seria algo como:

        – Bom, vamos contar o que aconteceu, mas não acreditem em tudo o que estão ouvindo, pois a forma como compreendemos os fatos passou pelos nossos filtros morais antes de ser redigido em uma folha de papel, e provavelmente deve estar passando pelos seus neste instante.

        Óbvio que estou simplificando muito as coisas aqui, mas são por questões práticas e para poder expor um raciocínio. Empresas tem interesses, muitas vezes puramente comerciais como sabemos.

        Eu não espero uma imprensa imparcial, só adoraria que no Brasil cada uma das pessoas que comunica publicamente informação tornasse público também o seu viés politico. Enquanto isso não acontece, cabe aos espectadores ter a capacidade de filtrar corretamente o que recebe. Em tempos de internet, onde qualquer pessoa escreve o que quer e da forma que tem vontade, isso vai se tornar cada vez mais importante.

        att

        André

        ps: sobre a autoria, me desculpe, não percebi que era apenas uma citação. Erro meu.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s